Artigo

Crie seu filho para ser um adulto independente

Crie seu filho para ser um adulto independente

15 de abril de 2019

Hoje em dia o mundo está cada vez mais difícil, e a cobrança para que as pessoas sejam cada vez mais independentes e proativas só aumenta. Estimular as crianças desde pequenas a serem independentes e realizar tarefas próprias para a idade delas sozinhas, é um hábito que vai ajudá-las a se tornar adultos muito mais capazes de lidar com os problemas da vida. Filhos que são muito dependentes dos pais tendem a se tornar adultos ansiosos, inseguros e com dificuldades para lidar com obstáculos, pois se prendem à ideia de que sempre haverá alguém para resolver as coisas difíceis por ele.

É importante deixar a criança ter as próprias experiências, realizando novas tarefas, criando responsabilidades e descobrindo o mundo. Se os pais não permitem esse contato e se comportam de forma superprotetora, a construção da autonomia dessa criança acaba sendo interrompida e ela deixa de fazer as coisas necessárias esperando que seus pais façam em seu lugar.

Ver um filho crescer e se tornar independente é difícil para alguns pais e, a fim de protegê-los, muitas escolhas erradas são tomadas na melhor das intenções, mas resultam na criação de filhos que se tornarão adultos inseguros e dependentes e que, provavelmente, não vão saber lidar com questões envolvendo falhas ou rejeição com a devida maturidade, afinal, não aprenderam isso na época necessária.

Vale lembrar que os pequenos estão em constante processo de aprendizado, e que as cobranças devem ter limites também, respeitando o tempo e a capacidade da criança. É preciso ensinar com paciência e entender que somente a prática leva a perfeição, e que no meio do caminho haverá dificuldades que deverão ser compreendidas e contornadas, com muito carinho, para que a confiança e o sentimento de segurança não se abalem no processo.

Confira algumas dicas de como os pais podem ajudar os filhos a se tornarem independentes e mais preparados para o mundo lá fora:

3 a 5 anos

Mostre para seu filho a importância de realizar pequenas tarefas. Nesta faixa etária, por exemplo, comece a incentivar se filho a arrumar os próprios brinquedos depois de usá-los.

5 e 6 anos

Estabeleça tarefas um pouco mais complexas na rotina da criança, mas sem exigir perfeição. Ela já pode ajudar a lavar louças (as de plástico que não oferecem riscos de quebrar e causar ferimentos), arrumar o quarto, recolher a roupa suja para ter noção das responsabilidades que é manter a organização em casa. Elogiar pela tentativa é um incentivo muito melhor e que vai trazer mais benefícios para a criança do que reclamar e refazer algo incompleto ou mal feito.

7 a 9 anos

Aos poucos, seu filho vai ganhando mais independência e realizando as pequenas tarefas rotineiras de forma mais satisfatória. Por volta desta idade ela já pode ajudar na cozinha preparando receitas simples ou até retirar a roupa seca do varal, dobrar, separar as roupas de cada um (e ela sabe de quem são as roupas) e guardar em seus devidos lugares.

Pré-adolescência

Dos 10 aos 12 anos, a criança pode aprender a lavar o banheiro e varrer a casa. Se a escola do seu filho for próxima à sua casa e em uma rua com pouco movimento de carros, talvez seja a hora dele começar a ir sozinho para aula ou junto com um amigo.

Deixe a criança opinar

Qual roupa seu filho quer usar pra sair? O que quer comer? Dê chance a seu filho de opinar e expor suas preferências, mas lembre-se que ele não pode impor a escolha. É possível considerar algumas escolhas desde que haja bom senso, mas a criança deve entender que a decisão final, enquanto ela é pequena, é dos pais.

Não faça as coisas que ele consegue fazer sozinho

Mostre que você confia na capacidade dele realizar o que já aprendeu a fazer. Se ele tiver dificuldades ou não conseguir fazer alguma coisa, ensine-o com paciência, mostre o erro e qual é a maneira certa de fazer. Com a correria do dia-a-dia é difícil ter paciência e manter o bom humor, mas quando o assunto é ensinar e educar as crianças, não existe outra forma de fazer.

Incentive e elogie seus feitos

Comemore as pequenas conquistas do seu filho, encoraje-o com palavras positivas e bastante carinho, e, se for necessário fazer críticas, que sejam construtivas em vez de destrutivas.

Não coloque seu filho dentro de um potinho

Erros, frustrações, quedas e feridas fazem parte da vida. Impedir que essas coisas aconteçam é inevitável. É preciso ensinar a criança a lidar com esses problemas e deixa-la se levantar sozinha diante dos desafios que apareçam. Quando a criança tentar fazer alguma coisa e não conseguir, deixe que ela tente novamente em vez de fazer por ela. Os pais devem estar por perto para oferecer suporte, e não para fazer tudo pelos filhos e passar a mensagem de que os pequenos são incapazes.

Criar um filho para que ele seja independente não é uma tarefa fácil, principalmente se pensarmos que fazendo isso estamos nos tornando cada vez mais desnecessários à medida que eles crescem.

Mas, acima de tudo, queremos criar nossos filhos para que sejam adultos capazes de alcançar seus objetivos e viver uma vida feliz e cheia de conquistas. Nossos filhos são como passarinhos que precisam do incentivo dos pais para aprender a voar por conta própria. Criamos nossos filhos para o mundo.

VOLTAR