Artigo

Como tirar a chupeta da criança?

Como tirar a chupeta da criança?

15 de abril de 2019

Quando a decisão de oferecer chupeta ou mamadeira para a criança é tomada, é importante considerar que esse objeto considerado tão útil e que traz conforto pode travar uma batalha bem difícil e sofrida quando chega a hora de tirar, tanto para a criança quanto para a própria mãe.

Muitas crianças se acalmam com a chupeta e algumas chegam a usá-la bem depois dos 2 anos. Às vezes a chupeta também ajuda a criança a aliviar o estresse ou a se adaptar a situações novas e desafiadoras, como começar a ir à escolinha, ou fazer uma viagem muito longa quando ela não tem esse costume.

O ideal é limitar o tempo do uso da chupeta a partir dos 6 meses de idade, e tirá-la de vez até o primeiro aniversário. E mesmo que a criança já seja mais velha, sempre é o momento de começar o processo.

Para facilitar o processo, esteja atento ao que acalma a criança: pode ser uma música, um colo, um jeito próprio para niná-la ou conversar com ela... Quanto melhor conhecer seu filho, maiores serão as chances de sucesso.

Então, recarregue suas energias e sua paciência, saiba que, talvez, será preciso adotar diferentes tipos de abordagens de acordo com a personalidade da criança, e confira algumas dicas de como tirar a chupeta do seu filho sem causar trauma ou drama para a família toda.

Para os bebês, a dica é substituir a chupeta gradualmente por outra peça ou atividade que supra o conforto e a segurança que ela oferece ao seu filho. Por exemplo: em vez de dar o objeto para acalmá-lo, tente conversar, cantar uma música, contar uma história, dar colo ou oferecer um paninho. Se ele tem o hábito de dormir com ela na boca, tire assim que pegar no sono, para evitar a sucção durante a noite inteira. E nada de pendurá-la na roupa da criança durante o dia, pois isso só incentiva o uso desnecessário. Ter mais de uma, de vários tipos e cores, uma para cada ocasião, também é desaconselhado pelos especialistas. E atenção: adiar a compra de uma chupeta nova pode desencorajar o uso, pois o bico desgastado é menos atrativo – só não dê caso o bico esteja esfarelando, pois é perigoso.

Se a criança já tiver mais de 2 anos e for capaz de compreender, converse e explique o que pode acontecer em decorrência do uso da chupeta (respirar mal, ter dentes tortos, apresentar dificuldade na mastigação etc.), ela costuma entender que não faz bem. Além disso, combine de diminuir o uso gradativamente, um pouco menos a cada dia. Estabeleça que em lugares públicos, por exemplo, ou na casa dos parentes não deve ser usada.  Depois, combine de usar só à noite, tirando a chupeta durante o dia, ou vice-versa. Tudo isso contribui para ela ir se acostumando com a ideia de que deve se separar do objeto.

Cuidado para não tentar tirar a chupeta em um momento de instabilidade emocional da criança, como a chegada de um irmão ou a entrada na escola, pois será ainda mais difícil. Escolha uma fase da vida em que ela esteja tranquila e relaxada.

Veja abaixo alguns truques possíveis:

O ideal é começar a limitar o uso a partir dos 6 meses de idade. Diminua aos poucos os períodos em que permite o uso da chupeta, restringindo a momentos mais críticos, como a hora de dormir, ou quando a criança está doente ou se sentindo mal. Assim que a criança dormir, retire a chupeta da sua boca.

Não use cordinhas ou paninhos para prender a chupeta à roupa da criança. Além do risco de sufocamento, o hábito faz com que o bico fique disponível por mais tempo. É melhor que a criança esqueça a chupeta em cima da mesa quando estiver distraída com algum brinquedo.

Se for premiar a criança por não usar a chupeta, prefira brincadeiras, passeios, privilégios, adesivos ou presentinhos simples que irão substituir a função da chupeta, que é acalmar e confortar -- não dê doces a ela no lugar da chupeta.

No caso de uma criança maior, fique de olho em quando ela quer a chupeta e providencie algo para substituí-la. Se ela pega a chupeta quando está entediada, ofereça alguma atividade mais interessante, como um brinquedo ou um livro para folhear.

Procure nunca oferecer a chupeta. Se ele não pedir, não dê, mesmo que ele esteja acostumado a dormir com o bico. Para encorajar seu filho, elogie sempre que ele conseguir ficar sem a chupeta.

VOLTAR